É de menino que se torce o pepino -
É de menino que se torce o pepino

Jornal de Jales. Deonel Rosa Junior. Ed.2.658 de 8 de maio de 2016

Uma das críticas recorrentes que se faz aos jovens de hoje é a de que formariam uma tribo de alienados, de gente que não sabe o que está acontecendo à sua volta.

Em tom jocoso, há quem afirme que a chamada geração zap-zap, referência ao aplicativo WhasApp, não sabe fazer outra coisa na vida a não ser perder tempo postando banalidades, inclusive com graves erros de português.

Consta que, por conta do bloqueio do aplicativo na semana passada, determinada por um juiz de direito de Lagarto-Sergipe, houve rapazes e moças que só faltaram ser internados tal o grau de dependência em relação ao referido meio de envio e recebimento de mensagens.

Mas, exageros à parte, não é bem assim, como foi possível verificar na manhã de segunda-feira, 2 de maio, quando alunos do 9º ano do Colégio XV de Abril/Anglo fizeram uma visita ao prefeito Pedro Manoel Callado Moraes.

Os alunos se fizeram acompanhar da professora mestre Élida Barison da Silva, diretora pedagógica do Anglo, que foi secretária municipal de Educação durante oito anos, e da professora de redação Sandra Helena Garcia.

Os estudantes não fizeram só um pit-stop para conhecer o gabinete do prefeito. Ao contrário, entregaram a Pedro Callado um documento com uma reivindicação que nem os vereadores haviam feito até agora.

Eles solicitaram ao prefeito a instalação nas escadas dos canteiros centrais das avenidas João Amadeu e Francisco Jalles, a fim de facilitar a vida de idosos, portadores de problemas físicos e de doenças como tontura e labirintite, que afetam o equilíbrio.

Segundo a professora e a diretora, a intenção de levar o documento ao prefeito, de corpo presente, embute o objetivo de estimular o exercício de cidadania e ações comunitárias que façam a diferença.

Na verdade, esta não é a primeira iniciativa no sentido de despertar o espírito crítico dos alunos.

Outra escola da cidade, a Cooperjales/Objetivo, vem realizando algo neste sentido. Trata-se do Café Filosófico, iniciativa do professor de Filosofia Wilie Schio Barbos, que promove anualmente debates sobre temas específicos, com a participação de convidados da comunidade.

Para que as discussões não fiquem restritas aos limites da escola, o professor optou por agendar o instigante processo para o plenário e galerias da Câmara Municipal. Detalhe: ignorando a concorrência, embora a iniciativa seja da Cooerjales/Objetivo, tem havido parceria com o Anglo, o que enseja a participação de mais alunos

A propósito deste tema, na edição de 24 de abril, o Jornal de Jales publicou o artigo “Vitalidade Democrática”, no qual o secretário estadual de Educação, José Renato Nalini, defende a criação de mecanismos que possam fortalecer a participação dos alunos da rede pública nos Grêmios Estudantis no âmbito de cada escola.

Uma das frases do texto tem tudo a ver com o que está sendo debatido neste editorial: “o Grêmio Estudantil é o colegiado com vocação para servir de usina de cidadania. É o ninho onde despontam as vocações para a liderança”.

Na verdade, Nalini, de maneira mais rebuscada, reproduz o que diziam com muita simplicidade, mas igual sabedoria, os antigos: “é de menino que se torce o pepino”.

Anglo Jales
Rua 9, 1906 - Vila Rodrigues - Jales - SP - CEP: 15703-234
Tel: (0xx17)-3622-1628 - e-mail: sec.anglo@anglojales.g12.br